Imprimir Aumentar Fonte Padrão Diminuir Fonte Tamanho da letra:

Quem Somos

A Votorantim Asset Management (VAM) é a empresa de gestão de recursos de terceiros do Banco Votorantim. Fundada em 1999, hoje está entre as maiores gestoras do mercado brasileiro, segundo o ranking da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (ANBIMA), com atuação nos segmentos de Private Banking, Corporate, Investidores Institucionais e Parcerias. 

A VAM, tendo como base valores sólidos, planejamento estratégico, capacidade de implementação e relacionamentos estreitos, adota como filosofia e compromisso a busca permanente pela consistência da performance atrelada à obtenção da melhor relação risco/retorno para com os diversos segmentos de investidores.

Com mais de R$ 38 bilhões de recursos sob gestão, a VAM dispõe de uma ampla e completa família de Fundos (consulte os prêmios recebidos pela VAM), além de produtos diferenciados e soluções customizadas. Referência no mercado, sua gama de produtos estruturados é composta por Fundos de Investimento de Direitos Creditórios (FIDCs), Imobiliários (FIIs) e de Participações (FIPs) e conta com um volume total administrado de R$ 15,4 bilhões.

A fim de evitar situações de conflitos de interesses ou de interesses concorrentes, a VAM segue rigorosamente os conceitos de Barreiras da Informação*, com separação clara entre a gestão de recursos de terceiros, realizadas pela VAM, e a administração de recursos da tesouraria do Banco Votorantim.

Como forma de enfatizar esse princípio, a VAM aderiu ao código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento, que excede a observância das normas legais e regulamentares, pois padroniza procedimentos destinados a proteger os interesses dos investidores e promover as melhores práticas do mercado.

 

Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas 


 Clique aqui e acesse o código na íntegra.

 

* É o conjunto de procedimentos e políticas internas que visa estabelecer uma barreira à comunicação entre diferentes indivíduos ou áreas de uma mesma instituição, de modo a assegurar o cumprimento da legislação vigente sobre segregação da administração de recursos de terceiros das demais atividades.